Biblioteca

Confira aqui uma seleção de livros, artigos, dissertações, teses e conteúdos em outros mídias que versam sobre o tema do feminicídio e da violência de gênero. Nossa biblioteca está em constante atualização.

ARTIGOS

2021

A violência estrutural dos feminicídios na literatura latino-americana. Carlos Magno Gomes (2021): Link: https://seer.ufs.br/index.php/forumidentidades/article/view/15493

Paradoxos feministas: o discurso punitivista contra a violência de gênero. Clara Maria Roman Borges; Bruna Amanda Ascher Razera (2021). Link: https://periodicos.ufsc.br/index.php/interthesis/article/view/75974

The geography of femicide in Sergipe, Brazil: matriarchy, human development, and income distribution. Yamilla Ramos Carvalho de et al. (2021). Link: https://doi.org/10.1590/1980-549720210016.supl.1

2020

A lei do feminicídio 13.104/2015 e seus impactos no estado do Paraná: protagonismo para uma mudança cultural. Maria Isabele Silva, Franciely Aparecida Contrigiani (2020). Link: http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/raei/article/view/2935

A necropolítica de gênero, o feminicídio e a morte sistemática de mulheres na América Latina - Uma análise a partir do Sistema Interamericano de Direitos Humanos - Joice Graciele Nielsson (2020). Link: https://periodicos.uff.br/culturasjuridicas/article/view/45312

Análise Espacial do Feminicídio e Fatores Associados à Violência Interpessoal em Pernambuco no Período de 2012 a 2016. Dayane da R Pimentel; Conceição M. de Oliveira; Heitor V. V. da Costa ; Mayara C Silva; Sheyla C. de Barros; Cristine V. do Bonfim (2020). Link: https://revistas2.uepg.br/index.php/rlagg/article/view/16234/209209214017

Aplicabilidade do feminicídio ao transexual. Ruth da Silva Viudes (2020). Link: https://www.seer.furg.br/juris/article/view/11514

Caso Maria de Jesus: um retrato do feminicídio no Brasil. Dorli João Carlos Marques, Elisângela Leitão de Oliveira, Nicolle Patrice Pereira Rocha (2020). Link: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/8595

Crimes da paixão em Curitiba (1970). Joise Viviana Silva (2020). Link: https://www.encontro2020.pr.anpuh.org/resources/anais/24/anpuh-pr-erh2020/1611970698_ARQUIVO_88f29dfdefe5a3ea4dc5af31742841e7.pdf

Estratégias del Estado mexicano para minimizar los feminicidios. Javier Juárez Rodriguez; Nora Elena Botero Escobar; Natalia Grisales Ramirez (2020). Link: https://doi.org/10.1590/1806-9584-2020v28n157811

Faca, peixeira, canivete: uma análise da lei do feminicídio no Brasil. Carlos Barreto Campello Roichman (2020). Link: https://doi.org/10.1590/1982-02592020v23n2p357

Feminicídio e racismo: mulheres negras morrem mais. Christiano Jorge Santos e Ligia Penha Stempniewski (2020). Link: https://www.cidp.pt/revistas/rjlb/2020/2/2020_02_0267_0284.pdf

Feminicídio: a máxima expressão da violência contra as mulheres em João Pessoa – PB. Ana Amélia Nascimento e Luziana Ramalho Ribeiro (2020). Link: https://reedrevista.org/reed/article/view/457

Feminicídio: Sob a perspectiva da dignidade da pessoa humana. Ewerton Ricardo Messias et al. (2020). Link: https://doi.org/10.1590/1806-9584-2020v28n160946

Mulheres no fio da navalha: feminicídio, barbárie e pedagogia da crueldade. Rosária de Fátima de Sá Pereira da Silva (2020). Link: https://doi.org/10.22409/rg.v21i1.46929

O feminicídio como expressão de poder nas relações de gênero. Hélio Luiz Fonseca Moreira e Iriscelia Acácio Moreira. (2020). Link: http://dx.doi.org/10.14393/CEF-v33n1-2020-6

Perfil dos óbitos femininos por homicídios no município de Goiânia. Luana Muzzi Vaz David et al. (2020). Link: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0985

Por que o termo feminicídio incomoda tanto? Um estudo de caso de comentários de posts da página do Facebook do Jornal O Globo. Gabriella Hauber (2020). Link: https://doi.org/10.1590/18094449202000590013

Psiquiatria e naturalização do crime passional no Rio de Janeiro da década de 1930. Eliza Teixeira Toledo; Allister Teixeira Dias (2020). Link: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/80959

Um corpo duplamente esfacelado: (in)visibilidade das vítimas de feminicídio em manchetes de jornal. Marluza da Rosa e Isadora Gomes Flores (2020). Link: https://doi.org/10.1590/1809-5844202028

Uma pandemia de longa duração: violência de gênero contra mulheres. Cláudia de Jesus Maia (2020). Link: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/mosaico/article/view/8681

Violência contra a mulher e feminicídio no Brasil - impacto do isolamento social pela COVID-19. Nathalia Yuri Tanaka Okabayashi, Izabela Gonzales Tassara, Maria Carolina Guimarães Casaca, Adriana de Araújo Falcão, Márcia Zilioli Bellini (2020). Link: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/9998

Violência contra mulheres no jornalismo literário. Lais de Mello Rocio; Victor Israel Gentilli (2020). Link: https://periodicos.ufes.br/poscom/article/view/32560

Violência de gênero em debate: uma análise das conversações sobre a lei do feminicídio na fanpage do Senado Federal. Carla Candida Rizzotto e Aléxia Saraiva (2020). Link: https://www.seer.ufrgs.br/intexto/article/view/88129

Vulnerabilidad y deseo. Las superficies de La Casa de la Fuerza (Angélica Liddell, 2009), Edwin Culp; Sara Barragán del Rey (2020). Link: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-83332020000300207&script=sci_arttext

2019

A ética da monogamia e o espírito do feminicídio: marxismo, patriarcado e adultério na Roma Antiga e no Brasil Atual. Sarah Fernandes Lino de Azevedo (2019). Link: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742019000100310

A legislação penal do feminicídio. Lilian Arianne Pessoa Pinheiro e Rubens Alves da Silva (2019). Link: https://acervomais.com.br/index.php/artigos/article/view/1785

A lei do feminicídio 13.104/2015 e seus impactos no estado do Paraná. Maria Isabele Silva, Mario Henrique Alberton (2019). Link: http://www.actiorevista.com.br/index.php/actiorevista/article/view/135

A lei do feminicídio: sua aplicabilidade e consequências. Nachara Palmeira Sadalla et al. (2019). Link: http://revistasfap.com/ojs3/index.php/direito/article/view/263

A transversalidade dos crimes de feminicídio/femicídio no Brasil e em Portugal. Lourdes Maria Bandeira; Maria José Magalhães (2019). Link: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/123178/2/361526.pdf

Análise da tendência do número de feminicídio na região sudeste. Victor Ferreira Silva et al. (2019). Link: http://publicacoes.unifal-mg.edu.br/revistas/index.php/sigmae/article/view/1002

Autopsia psicológica: revisión y propuesta de aplicación en casos de suicidio y feminicidio en México. Jacobo Herrera Rodriguez; Jesica Vega Zayas; Francisco Javier Ruvalcaba Coyaso. (2019). Link: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1870-350X2019000200006

Distribuição espacial do feminicídio no estado de Sergipe. Wiltar Teles Santos Marques. (2019). Link: https://eventos.set.edu.br/cie/article/view/11335

Do crime passional ao feminicídio: assassinatos de mulheres e Antropologia das Emoções no Correio do Povo. Mariah Torres Aleixo (2019). Link: http://www.cchla.ufpb.br/rbse/

Feminicídio: a eficácia da LEI Nº 13.104/2015 no combate à violência do gênero. Bruna Soares Silva; Caroline Pereira Gurgel; Me. Jonas Rodrigo Goncalves (2019). Link: https://periodicos.processus.com.br/index.php/egjf/article/view/169


Femicídios na cidade de Campinas, São Paulo, Brasil. Monica Caicedo-Roa et al. (2019). Link: https://doi.org/10.1590/0102-311x00110718

Feminicídio no Brasil: gênero de quem mata e de quem morre. Danúbia Zanotelli Soares et al. (2019).Link: http://www.enanpege.ggf.br/2019/resources/anais/8/1562631571_ARQUIVO_ENANPEGE-FEMINICIDIONOBRASIL-GENERODEQUEMMATAEDEQUEMMORRE.pdf

O crime da Lagoa dos Barros: reflexões sobre as categorias jurídicas a partir de um feminicídio do século passado. Janaina de Souza Bujes (2019). Link: https://www.enadir2019.sinteseeventos.com.br/simposio/view?ID_SIMPOSIO=45

Órfãos do feminicídio: vítimas indiretas da violência contra a mulher. Valdir Florisbal Jung; Carmen Hein de Campos (2019). Link: https://indexlaw.org/index.php/revistacpc/article/view/5573


Os crimes passionais e a (in)efetividade da lei Maria da Penha: um estudo de caso na Comarca de Santa Rosa/RS. Denise Tatiane Girardon dos Santos; Andréia Szefezuk (2019). Link: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/redes/article/view/4896


Os dicionários brasileiros e o palavricídio. Claudia Zavaglia (2019). Link: https://revistas.pucsp.br/delta/article/view/42311


Sobre o feminicídio, o direito da mulher de nomear suas experiências. Jackeline Aparecida Ferreira Romio (2019). Link: https://www.revistas.usp.br/plural/article/view/159745


Sobre o (des)valor da vida: feminicídio e biopolítica – Cláudia Maia (2019). Link: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-90742019000100309&script=sci_arttext


Transfeminicidio: o assinato de mulheres trans no Brasil - Luísa Fonseca Lemos Magalhães, Caio Augusto de Souza Lara (2019). Link: http://revista.unicuritiba.edu.br/index.php/percurso/article/view/3803


Violência contra mulheres e promoção de saúde mental na comunidade. Cristina Vianna Moreira dos Santos e Bruna Andrade Irineu (2019). Link: http://dx.doi.org/10.26823/RevistadoNUFEN.vol11.nº01rex27


Violência contra mulheres: feminicídio. Angelita Maria Ferreira Machado Rios, Pedro Vieira da Silva Magalhães e Lisieux Telles (2019). Link: https://www.researchgate.net/profile/Lisieux-Telles-

2/publication/338765260_ARTIGO_FEMINICIDIO_REV_DEBATES/links/5e297715a6fdcc70a143b272/ARTIGO-FEMINICIDIO-REV-DEBATES.pdf

Violência urbana e fatores de risco relacionados ao feminicídio em contexto amazônico brasileiro. Jesem Douglas Yamall ORELLANA et al. (2019). Link: https://doi.org/10.1590/0102-311x00230418

2018

Amores que matam: Desdêmona e a recorrência dos crimes passionais. Fernanda Cunha Nascimento (2018). Link: https://www.publionline.iar.unicamp.br/index.php/abrace/article/view/3875


A performance pós-moderna de Nélida Piñon contra o feminicídio em Vozes do deserto. Carlos Magno Gomes (2018). Link: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742019000100310

A trama das Mulheres Invisíveis: análise da Abordagem de Feminicídio Íntimo no Jornalismo Popular. Maria Amélia Pedro Saad (2018). Link: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/30944

A vida psíquica do homem e a morte de mulheres. Alex Simon Lodetti et al (2018) https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102-71822018000100230&lng=pt&nrm=iso

Crimes passionais e a fragmentação da família: a omissão do código de processo penal quanto ao amparo às vítimas colaterais. João Batista Vieira Nunes (2018). Link: https://revistaesmam.tjma.jus.br/index.php/esmam/article/view/18


Feminicídio em cena. Da dimensão simbólica à política. Isadora Vier Machado e Maria Lígia G. G. Rodrigues Elias (2018). Link: https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2018.115626.

Feminicídio em discurso de profissionais da segurança pública e conhecidos/as das vítimas. Sara Ruth Batista de Paula e Silvana Maria Bitencourt. (2018). Link: https://doi.org/10.14393/CEF-v31n2-2018-18

Feminicídios: um longo debate. Izabel Solyszko Gomes (2018). Link: https://doi.org/10.1590/1806-9584-2018v26n239651


Human Rights and Violence Against Women: Campo Algodonero Case. Dandara Oliveira de Paula (2018). Link: https://doi.org/10.1590/1806-9584-2018v26n358582.

Impactos do livro de uma mulher vítima na vivência de violência conjugal de outras mulheres. Fabrício Lemos Guimarães; Gláucia Ribeiro Starling Diniz (2018). Link: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revispsi/article/view/38117

Morte violenta de mulheres e seu trâmite em espaços institucionais. Suelen Aires Gonçalves (2018). Link:https://www.anpocs.com/index.php/papers-40-encontro-3/spg-5/spg17-5/11481-morte-violenta-de-mulheres-e-seu-tramite-em-espacos-institucionais/file

O feminicídio como uma manifestação das relações de poder entre os gêneros. Maria Fernanda Soares Fonseca et al. (2018). Link: https://seer.furg.br/juris/article/view/7680

O feminicídio e a legislação brasileira. Suzanny Mara Jobim de Souza. (2018). Link: https://doi.org/10.1590/1982-02592018v21n3p534.

2017

Diálogos de gênero sobre feminicídios: um olhar sobre o tratamento moral e jurídico ao uso do poder de matar, reivindicações ativistas pela responsabilidade estatal e articulações estratégicas pela vida das mulheres. Liliam Litsuko Huzioka (2017). Link: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/19726

Do luto à luta: pelo fim do transfeminicídio. Berenice Bento (2017). Link: http://outraspalavras.net/brasil/do-luto-a-luta-pelo-fim-do-transfeminicidio

Do pensamento feminista ao código penal: o processo de criação da lei do feminicídio no Brasil. Clara Flores Seixas de Oliveira. (2017). Link: https://ppgcs.ufba.br/sites/ppgcs.ufba.br/files/dissertacao_clara.pdf

Estratégia do Ministério Público para atender a diretrizes nacionais para investigar, processar e julgar com perspectiva de gênero as mortes violentas de gênero. Ela Wiecko. (2017). Link: https://doi.org/10.22409/rg.v17i2.941.

Feminicídio: vida das mulheres imoladas no altar do patriarcado. Ana Liési Thurler (2017). Link: http://www.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1499481421_ARQUIVO_2017-FazendoGenero-ST32-AnaLiesiThurler-FeminicidioVidasdasmulheresimoladasnoaltardopatriarcado.pdf

Feminicídios em grupos étnicos e racializados: síntese. Stela Nazareth Meneghel e Betty Ruth Lozano Lerma. (2017). Link: https://doi.org/10.1590/1413-81232017221.19192016

Feminicídios em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil: iniquidades de gênero ao morrer. Stela Nazareth Meneghel e Ane Freitas Margarites (2017). Link: https://doi.org/10.1590/0102-311x00168516

Feminicídios na mídia e desumanização das mulheres. Ana Liési Thurler (2017). Link: https://www.researchgate.net/publication/320186900_FEMINICIDIOS_NA_MIDIA_E_DESUMANIZACAO_DAS_MULHERES


Feminicídios: conceitos, tipos e cenários. Stela Nazareth Meneghel; Ana Paula Portella (2017). Link: https://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000903077

Feminicídios: estudo em capitais e municípios brasileiros de grande porte populacional. Stela Nazareth Meneghel et al. (2017). Link: https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2018.115626

2016

A influência do patriarcalismo na prática do homicídio qualificado pelo feminicídio. Goreth Campos Rubim; Dorli João Carlos Marques (2016). Link: https://www.indexlaw.org/index.php/revistagsd/article/view/1343


A narrativa do feminicídio e a construção da identidade em Reze pelas mulheres roubadas. Jennifer Clement - Paula Queiroz Dutra (2016). Link: http://www.revlet.com.br/artigos/344.pdf

A nova qualificadora do crime de homicídio: o feminicídio. Goreth Campos Rubim, Dorli João Carlos Marques (2016). Link: https://www.indexlaw.org/index.php/revistagsd/article/view/1124

As diretrizes nacionais para investigação do feminicídio na perspectiva de gênero. Ela Wiecko Volkmer de Castilhos. (2016). Link: https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/sistemapenaleviolencia/article/view/23899


Direito penal para todas? Considerações sobre a aplicabilidade da Lei do Feminicídio em favor de mulheres transgênero. Marília Ferruzzi Costa; Isadora Vier Machado (2016). Link: https://www.uel.br/eventos/gpp/pages/arquivos/GT10_Marilia%20Ferruzzi%20Costa.pdf

Diretrizes nacionais feminicídio: investigar, processar e julgar com perspectiva de gênero as mortes violentas de mulheres. Secretaria de Política para as mulheres. (2016). Link: https://bibliotecadigital.mdh.gov.br/jspui/handle/192/810

Femicídio: uma análise sócio jurídica do fenômeno no Brasil. Adriana de Mello (2016). Link: http://www.compromissoeatitude.org.br/wpcontent/uploads/2013/07/ADRIANARAMOSDEMELLO_FEMICIDIO.pdf

Feminicídio: uma leitura a partir da perspectiva feminista. Tania Teixera Laky (2016). Link: http://bibliobase.sermais.pt:8008/BiblioNET/Upload/PDF16/013020%20ex%20%C3%A6quo%202016,%20n%2034%20p13-29.pdf

Feminicídio: Uma perspectiva de gênero sobre as mortes violentas de mulheres. Williane Santos, Linah Farias Oliveira, Juliana Araujo Pinto, Júlio Cesar Nascimento Rabelo (2016). Link: https://eventos.set.edu.br/sempesq/article/view/4209


Qué es un feminicídio. Notas para un debate emergente. Rita Laura Segato. (2016). Link: http://mujeresdeguatemala.org/wp-content/uploads/2014/06/Que%CC%81-es-un-feminicidio.pdf

Travesticidio/transfemicidio: Coordenadas para pensar los crímenes de travestis y mujeres trans en Argentina. Blas Radi y Alejandra Sardá-Chandiramani (2016). Link: https://www.aacademica.org/blas.radi/14.pdf?view

Vidas que não importam: violência contra mulheres e biopolítica no norte de Minas, os efeitos da Lei nº 11.340/2006. Cláudia Maia (2016). Link: https://www.labrys.net.br/labrys30/patriarcado/claudia.htm

2015

A tutela penal patriarcal: por que a criminalização do feminicídio não é uma conquista para o feminismo? Maíra Cristina Corrêa Fernandes. (2015). Link: https://periodicos.ufrn.br/transgressoes/article/view/7198


Entre normas jurídicas e normas sociais: os atos homicidas diante dos tribunais na capital da República. Brasil, anos 1950 - Rivail Carvalho Rolim (2015). Link: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/Dialogos/article/view/33771

Feminicídio. José Nabuco Filho. (2015). Link: https://revistadireito.emnuvens.com.br/revistadireito/article/view/41


Feminicídio: breves comentários à lei 13.104/15. Adriana Ramos de Mello. (2015). Link: https://www.emerj.tjrj.jus.br/revistadireitoemovimento_online/edicoes/volume23/volume23_49.pdf

Feminicídio e violência de gênero: aspectos sóciojurídicos. Ana Carolina Gondim de A. Oliveira, Mônica Josy Sousa Costa, Eduardo Sérgio Soares Sousa (2015). Link: http://revistatema.facisa.edu.br/index.php/revistatema/article/view/236


Feminicídios e possíveis respostas penais: dialogando com o feminismo e o direito penal. Seção: Direitos Humanos e Políticas Públicas de Gênero - Izabel Solyszko Gomes (2015). Link: https://livros-e-revistas.vlex.com.br/vid/feminicidios-possiveis-respostas-penais-584200958


Feminicídio no Brasil: Uma análise crítico-feminista. Carmen Hein de Campos. (2015). Link: https://doi.org/10.15448/2177-6784.2015.1.20275

Feminicídios: nossas cidades são perigosas ou relacionamentos que matam? Suelen Aires Gonçalves (2015). Link: https://www.ufrgs.br/sicp/wp-content/uploads/2015/09/GON%C3%87ALVES-Feminic%C3%ADdio-GT-Genero-I-Semin%C3%A1rio-Internacional-CP-UFRGS-.pdf

Nomear feminicídio: conhecer, simbolizar e punir. Debora Diniz; Bruna Santos Costa; Sinara Gumieri (2015). Link: https://bdjur.tjdft.jus.br/xmlui/handle/tjdft/48458

O feminicídio nas fronteiras da América Latina: um consenso? Aline Passos. (2015). Link: https://revistas.pucsp.br/ecopolitica/article/view/24624

2014

A hora, o local e a razão: dados sobre crimes passionais no sul do Brasil durante a Primeira República. Carla Adriana Da Silva Barbosa (2014). Link: http://www.eeh2014.anpuh-rs.org.br/resources/anais/30/1405225478_ARQUIVO_DADOSSOBRECRIMESPASSIONAISNAFRONTEIRASUL-RIOGRANDENSENAPRIMEIRAREPUBLICA.pdf

O femicídio na ficção de autoria feminina brasileira. Carlos Magno Gomes (2014). Link: https://www.redalyc.org/pdf/381/38132698004.pdf

Sociología y política del feminicidio; algunas claves interpretativas a partir de caso mexicano. Teresa Incháustegui Romero (2014). Link: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922014000200004

2013

Femigenocidio y feminicidio: una propuesta de tipificación. Rita Laura Segato (2013). Link: https://www.labrys.net.br/labrys24/feminicide/rita.htm

Mulheres silenciadas - o femicídio no discurso processual da Bahia. Angela Carla de Farias; Osvaldo Francisco Ribas Lobos Fernandez. (2013). Link: https://seer.ufs.br/index.php/forumidentidades/article/view/1707/1498


Avaliação do impacto da Lei Maria da Penha sobre a mortalidade de mulheres por agressões no Brasil, 2001-2011. Leila Posenato Garcia; Lúcia Rolim Santana de Freitas; Doroteia Aparecida Höfelmann (2013). Link: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1679-49742013000300003&lng=pt&nrm=iso

2012

A paixão como atenuante: crimes passionais em Caxias do Sul nos anos 30 (séc. XX). Fabrício Romani Gomes; Luiza Horn Ioltti (2012). Link: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/metis/article/view/2079

A violência de gênero no Brasil: o caso dos crimes passionais. Marcelo Gonçalves Sosa (2012). Link: https://periodicos.ufsm.br/revistadireito/article/view/7171

Femigenocidio y feminicidio: una propuesta de tipificación. Rita Laura Segato (2012). Link: https://biblat.unam.mx/hevila/HerramientaBuenosAires/2012/no49/10.pdf

Práticas e Representações sobre os Comportamentos Femininos. Processos-Crime de Sedução e Rapto (Assis/SP – 1950/1969). Priscila David (2012). Link: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/108062/ISSN1808-1967-2012-8-1-229-254.pdf?sequence=1&isAllowed=y

2011

Crime passional ou homicídio conjugal? Lucienne Martins Borges (2011). Link: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/per/v17n3/v17n3a07.pdf

Crimes passionais: direito e psicopatologia. Ariane Sommer Torres Rufatto (2011). Link: http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/direito/article/view/2608

Femicidio na Cidade. Jackeline Aparecida Ferreira Romio. (2011). Link: https://meet.google.com/bxk-cntr-nzk?authuser=0


Femicídios e as mortes de mulheres no Brasil. Wânia Pasinato (2011). Link: https://doi.org/10.1590/S0104-83332011000200008

Gênero, história e violência: casos de homicídio contra mulheres em Montes Claros entre 1985-1993. Maria Clarice Rodrigues de Souza (2011). Link: https://www.revistas.ufg.br/Opsis/article/view/14136

O crime no divã: fundamentos diagnósticos em passionais violentos. Marília Etienne Arreguy (2012). Link: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-34372012000100009

O crime passional na perspectiva de infratores presos: um estudo qualitativo. Rosilene Almeida Santiago; Maria Thereza Ávila Dantas Coelho (2010). Link: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1413-73722010000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

ANTERIORES A 2010/ SEM DATA

A qualificadora do feminicídio: considerações acerca da possibilidade da sua aplicação em casos de homicídios de mulheres transgêneras. Juliana Andrade da Silva (s/d). Link: https://www.pucrs.br/direito/wp-content/uploads/sites/11/2017/09/juliana_silva_20171.pdf

Amores ilícitos — Os crimes passionais na comunidade escrava Juiz de Fora, Minas Gerais, segunda metade do século XIX. Elione Silva Guimarães (s/d). Link: https://static1.squarespace.com/static/561937b1e4b0ae8c3b97a702/t/572b54bcd210b8f3ebffca4f/1462457533668/07_Guimaraes%2C+Elione+Silva.pdf

Brasil: país do transfeminicídio. Berenice Bento (s/d). Link: http://www.clam.org.br/uploads/arquivo/transfeminicidio_berenice_bento.pdf

“Gestos Simbólicos”: Vocabulário violento do feminicídio. Eugênia Nogueira do Rêgo Monteiro Villa –(s/d). Link: https://www.emerj.tjrj.jus.br/publicacoes/serie_anais_de_seminarios/volume2/anais_de_seminarios_da_emerj_volume2_57.pdf

Imprensa, movimento de mulheres, feminismo e violência de gênero no oeste do Paraná nas décadas de 1970 e 1980. Tânia Regina Zimmermann (2009). Link: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/mediacoes/article/view/4512

La Violencia de Género en el Territorio Latinoamericano, a través de la Ocurrencia Creciente de los Feminicidios en la Región. María Magdalena López Pons. (2010). Link: la-violencia-de-gc3a9nero.pdf (wordpress.com)

“Legítima Defesa da Honra” Ilegítima impunidade de assassinos. Um estudo crítico da legislação e jurisprudência da América Latina. Silvia Pimentel; Valéria Pandjiarjian; Juliana Belloque (2006). Link: https://assets-compromissoeatitude-ipg.sfo2.digitaloceanspaces.com/2014/07/SILVIAPIMENTELetal_legitimadefesadahonra2006.pdf

O crime passional na perspectiva de infratores presos: um estudo qualitativo. Rosilene Almeida Santiago; Maria Thereza Ávila Dantas Coelho (2010). Link: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722010000100010

Paixão, crime e relações de gênero (Rio de Janeiro, 1890-1930). Magali Gouveia Engel (2000). Link: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-101X2000000100153&lng=pt&nrm=iso

Que és un feminicídio. Notas para un debate emergente. Rita Laura Segato (2006). Link: https://www.nodo50.org/codoacodo/enero2010/segato.pdf

Território, soberania e crimes de segundo Estado: a escritura nos corpos das mulheres de Ciudad Juarez. Rita Laura Segato (2005). Link: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2005000200003

Violência, família e o Tribunal do Júri. Guita Grin Debert; Renato Sérgio de Lima; Maria Patrícia Corrêa Ferreira (2006). Link: http://www.confrariadojuri.com.br/artigos/artigoviolencia.pdf

LIVROS

A violência contra a mulher. Cíntia Liara Engel /IPEA (2020). Link: https://www.ipea.gov.br/retrato/pdf/190215_tema_d_a_violenca_contra_mulher.pdf

A violência doméstica fatal: o problema do feminicídio íntimo no Brasil. Diálogos sobre Justiça - Marta Rodriguez de Assis Machado (org) / Ministério da Justiça (2015). Link: http://www.justica.gov.br/seus-direitos/politicas-de-justica/publicacoes/Biblioteca/publicacao_feminicidio.pdf/

Diretrizes Nacionais Feminicídio. Investigar, Processar e Julgar com perspectiva de gênero as mortes violentas de mulheres. Brasília – UNO Mulheres (2016). Link: https://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2016/04/diretrizes_feminicidio_FINAL.pdf

Enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher. Universidade Aberta do Nordeste / Fundação Demócrito Rocha (2020). Link: https://institutoressurgir.org/wp-content/uploads/2018/07/

Feminicídio - #InvisibilidadMata. Instituto Patrícia Galvão & Fundação Rosa Luxembrugo (2017). Link: https://rosalux.org.br/feminicidio-invisibilidademata/

Feminicídio – quando a desigualdade de gênero mata: mapeamento da Tipificação na América Latina. Patrícia Tuma Martins Bertolin, Bruna Angotti, Regina Stela Corrêa Vieira (Orgs.) (2020). Link: https://www.unoesc.edu.br/images/uploads/editora/Miolo_Feminic%C3%ADdio_final.pdf

Feminicídio no Ceará: a dor de contar mortes evitáveis ou sobre a (ir)responsabilidade do Estado na prevenção do assassinato de meninas e mulheres. Fórum Cearense de Mulheres/AMB (2020). Link: http://crp11.org.br/upload/Feminic%C3%ADdio%20no%20Cear%C3%A1%20-%20a%20dor%20de%20contar%20mortes%20evit%C3%A1veis_FCM-AMB.pdf

Global study on homicide: Gender-retated killing of women and girls. UNODC (2018). Link: https://www.unodc.org/unodc/en/data-and-analysis/global-study-on-homicide.html

Homicídio de Mulheres. Mapa da Violência 2012. Os novos padrões da violência homicida no Brasil. Júlio. Jacobo Waiselfisz / Instituto Sangari (2011). Link: https://www.mapadaviolencia.net.br/pdf2012/mapa2012_web.pdf

La escritura en el cuerpo de las mujeres asesinadas en Ciudad Juárez. Rita Laura (2013) https://www.feministas.org/IMG/pdf/rita_segato_.pdf

Lei Maria da Penha comentada em uma perspectiva jurídico-feminista. Carmen Hein Campos (Org.) (2011). Link: https://www.cfemea.org.br/index.php/publicacoes/4351-lei-maria-da-penha-comentada-em-uma-perspectiva-juridico-feminista

Modelos de protocolo latino-americano para investigação de mortes violentas de mulheres (femicídios/feminicídios). ONU Mulheres et al. (2014). Link: https://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2015/05/protocolo_feminicidio_publicacao.pdf

O poder judiciário no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra as mulheres. IPEA, 2019 - https://www.cnj.jus.br/wp-content/uploads/conteudo/arquivo/2019/08/7b7cb6d9ac9042c8d3e40700b80bf207.pdf

Vida em família: uma perspectiva comparativa sobre “crimes de honra”. Mariza Corrêa; Érica Renata de Souza (2006). Link: https://www.pagu.unicamp.br/pt-br/content/colecoes-encontros


Violência contra a mulher : um olhar do Ministério Público brasileiro. Conselho Nacional do Ministério Público (2018). Link: https://www.cnmp.mp.br/portal/images/FEMINICIDIO_WEB_1_1.pdf

Violências e resistências: estudos de gênero, raça e sexualidade. Bárbara Johas, Marcela Amaral e Rossana Marinho (orgs.) (2020). Link: https://www.ufpi.br/arquivos_download/arquivos/Livro_Viol%C3%AAncias_e_Resist%C3%AAncias_COMPLETO20200520211949.pdf

DISSERTAÇÕES E TESES

"Amo-te como os anjos amam a Deus": o crime passional e a violência de gênero em Campina Grande (1890-1940). Herry Charriery da Costa Santos (2009) - Dissertação. Link: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/6273

Assassinatos de mulheres: Um estudo sobre a alegação, ainda aceita, da legítima defesa da honra nos julgamentos em Minas Gerais do ano de 2000 a 2008. Margarita Danielle Ramos (2010) – Dissertação. Link: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/VCSA-8D2HUM

A trama das mulheres invisíveis: análise da abordagem de feminicídio íntimo no jornalismo popular. Maria Amélia Pedro Saad (2018) – Dissertação. Link: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/30944

Crimes da paixão: uma história de gênero na cidade de Bagé. Lourdes Helena Martins Da Silva (2009). Dissertação. Link: http://www.repositorio.ufpel.edu.br/bitstream/prefix/5091/1/Dissertacao_Lourdes_Helena_Martins_da_Silva.pdf

Crimes passionais e honra no Tribunal do Júri Brasileiro. Antonia Cláudia Lopes dos Santos (2008) – Tese. Link: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFC-7_807ff285bfe05facb6b1e8de3a5ee15e


Crimes passionais em Fortaleza: o cotidiano construído nos processos-crime nas primeiras décadas do século XX. Idalina Maria Almeida de Freitas (2007) – Dissertação. Link: https://sapientia.pucsp.br/handle/handle/13019

Do pensamento feminista ao código penal: o processo de criação da lei do feminicídio no Brasil. Clara Flores Seixas de Oliveira (2017) – Dissertação. Link: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24650

Em briga de marido e mulher... Representações da violência doméstica na telenovela. O Outro Lado do Paraíso e valores da sociedade brasileira contemporânea. Danielle Silva Peixoto (2020) - Dissertação. Link: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/34050?locale=es

“[...] eu quebrei a pau, chutei, arroxei os dois olhos, eu gostava tanto dela, não era pra ter feito aquilo comigo”: narrativas de réus julgados por violência doméstica na comarca de Pelotas-RS (2011-2018) - Elisiane Medeiros Chaves (2018) – Dissertação. Link: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/4337

Feminicídios e patriarcado: produção da verdade em casos de agressores autoridades da segurança e defesa do estado. Bruna Santos Costa (2017) – Dissertação. Link: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/24257/1/2017_BrunaSantosCosta.pdf

Feminicídios no Brasil, uma proposta de análise com dados do setor de saúde. Jackeline Aparecida Ferreira Romio (2017) – Tese. Link: http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/330347/1/Romio_JackelineAparecidaFerreira_D.pdf

Homens que mataram mulheres: a experiencia que narram de si. Rafaela Westphal (2016) - Dissertação. Link: https://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/43045/R%20-%20D%20-%20RAFAELA%20WESTPHAL.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Idealização do masculino e do feminino a partir dos processos de crimes passionais na cidade de Vitória (1890 – 1930). Silvia Amaral Pimenta de Pádua (2010) – Dissertação. Link: https://repositorio.ufes.br/bitstream/10/3445/1/tese_3987_.pdf

Mídia e juricização do cotidiano: por uma arquegenealogia dos crimes passionais na imprensa brasileira do século XX. Marília Valencise Magri (2013) – Tese. Link: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/103621

“Mulher nega sexo e mata marido”: da notícia jornalística ao discurso machista no Facebook. Tamiris Demoner (2018) – Dissertação. Link: https://repositorio.ufes.br/bitstream/10/10954/1/tese_12455_MULHER%20NEGA%20SEXO%20E%20MATA%20MARIDO_DA%20NOT%C3%8DCIA%20JORNAL%C3%8DSTICA%20AO%20DISCURSO%20MACHISTA%20NO%20FACEBOOK.pdf

O crime de feminicídio e a percepção dos agentes da justiça: uma análise sociológica a partir dos Tribunais do Júri de João Pessoa, Paraíba. Helma Janielle Souza De Oliveira (2019)- Tese. Link: https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/123456789/18880/1/HelmaJanielleSouzaDeOliveira_Tese.pdf

O homicídio qualificado pelo feminicídio: estudos de casos na cidade Manaus. Goreth Campos Rubim (2017) – Dissertação. Link: https://pos.uea.edu.br/data/area/dicente/download/128-3.pdf

Os crimes passionais, as teses de defesa e as teses de acusação : (des) construindo discursos. Marcelo Gonçalves (2014) – Dissertação. Link: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/4943

O assassinato de Violeta Formiga: A imprensa e a atuação do movimento feminista paraibano. Rayane Benicio de Oliveira (2017) – Tese. Link: https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/tede/9574/2/arquivototal.pdf

Poder patriarcal e discursos nos feminicídios: a importância da tipificação do crime como medida de rompimento com o ciclo naturalizado de violências contra as mulheres. Renata Bravo dos Santos (2018) – Dissertação. Link: http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/documentacao_e_divulgacao/doc_biblioteca/bibli_servicos_produtos/BibliotecaDigital/BibDigitalLivros/TodosOsLivros/Renata-Bravo-dos-Santos.pdf

Tese da legítima defesa da honra nos crimes passionais. Sônia de Medeiros Santos de Assis (2003) – Dissertação. Link: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4826

Um homem, uma mulher, um drama: crimes da paixão em Ponta Grossa-PR (1890 - 1940). Adriana Mello Cançado (2002) – Dissertação. Link: https://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/10595

Violência contra as mulheres: uma questão de gênero. Montes Claros 1985-1994 – Maria Clarice Rodriques de Souza (2009) – Dissertação. Link: https://repositorio.ufu.br/bitstream/123456789/16355/1/Maria.pdf

OUTRAS MÍDIAS

PODCASTS

SITES

Dossiê Feminicídio- Agência Patrícia Galvão. Link: https://dossies.agenciapatriciagalvao.org.br/feminicidio/

VÍDEOS

Modos de Fazer - Pesquisas sobre feminicídio. ANIS – Instituto de Bioética. Link: https://fr-fr.facebook.com/AnisBioetica/videos/1792883140784610/